Resumo da participação da SETRI no Congresso Combating Legionella & Water Treatment 2013

Publicado por SETRI em

Entre os dias 17 e 18 de setembro, a SETRI esteve em Birmingham, no Reino Unido, para acompanhar a 8ª edição do Combating Legionella & Water Treatment. O fórum organizado pela H&V reúne empresas e especialistas todos os anos para discutir e apontar rumos para a prevenção, avaliação de risco e combate à Legionella, bem como novidades no tratamento de água para este fim. O fórum foi dividido entre palestras e painéis de discussão com temas estabelecidos e participação de especialistas.
No primeiro dia, as discussões acerca da revisão da lei inglesa para controle e avaliação de risco de Legionella, a ACoP L8, tiveram destaque. A palestra de John Newbold, membro da HSE (Health and Safety Executive, órgão governamental responsável pela vigilância e regulamentação da área de saúde e segurança) deu início aos debates em torno da nova legislação – que será completamente atualizada frente aos avanços tecnológicos e novos desafios apresentados pelas recentes pesquisas sobre a Legionella e seu desenvolvimento nos sistemas de água.
Também foram apresentadas novidades com relação às análises laboratoriais de Legionella explorando seus limites e vantagens. Uma delas é o método de PCR capaz de detectar, em questão de algumas horas, trechos específicos de DNA de Legionella. Ainda que possua alta precisão, é uma tecnologia de alto investimento e de diagnostico altamente técnico, o que requer um especialista para uma correta interpretação dos resultados.

No segundo dia tivemos algumas novidades, muita atenção foi dada ao que foi chamada de a nova bactéria do momento: a Pseudomonas aeruginosa. Oportunista e bastante perigosa, ela causa diversos tipos de infecção e é uma preocupação constante em hospitais. Sua taxa de fatalidade é em torno de 50% e mais de 50% dos casos são relacionados aos sistemas de água potável.
Dessa forma, nós da SETRI fortalecemos a importância de ações como o Plano de Segurança de Água que foi, durante o evento, bastante citado como uma excelente ferramenta para gerenciamento dos riscos em sistemas de água e que não se restringe aos riscos microbiológicos.
Tivemos também algumas discussões em torno de novas tecnologias para combate e controle microbiológico. Iniciativas para complementar e aumentar a eficiência das tecnologias tradicionalmente estabelecidas foram destacadas nesta parte da conferência.
O ponto alto do evento foi a reflexão e discussão sobre as investigações e consequências do surto de Legionella em Edimburgo, na Escócia, que ocorreu entre os meses de maio e agosto de 2012. Embora a fonte disseminadora da bacteria não tenha sido propriamente identificada, foram registrados mais de 90 casos de pneumonia por Legionella em uma área circunscrita na região sudoeste da cidade. As autoridades deram uma rápida resposta para controle do surto impedindo que ele pudesse se alastrar ainda mais e também obtendo um saldo relativamente baixo de fatalidade.
Por fim, pudemos observar que há uma tendência forte no meios britânicos, especialmente na criação de novos guia, padrões e normas técnicas, de aumentar as responsabilidades dos responsáveis pelos sistemas de água. É um processo similar ao que ocorre também no Brasil, por meio da Portaria do Ministério da Saúde 2914/2011, com a ampliação das obrigações (inclusive a de manter um Plano de Segurança da Água) do responsável pelos sistemas de água para consumo humano.


0 Comments

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.